Arquivo da tag: horror

GARO – Makai no Hana (牙狼-魔戒ノ花)

[Over-Time] GARO - Flower of Makai - 01 [366AC2E7].mkv_snapshot_19.06_[2014.11.12_19.36.09]

  Makai no Hana é a 4ª série da franquia Garo, criada por Keita Amemiya, responsável pelo roteiro e direção da maior parte dos episódios. Garo é conhecida por ter revolucionado os tokusatsus pelo enfoque no público adulto, com temas sombrios, violência mais gráfica e nudez eventual, sem deixar de lado certas peculiaridades do gênero (o “monstro da semana”por exemplo). A primeira série foi lançada em 2005, logo consolidando seu espaço no universo live-action japonês, dando origem a filmes e até anime. Embora esta saga seja uma continuação da 2ª série lançada entre 2011-2012 e o ideal seria assistir as 2 primeiras temporadas antes desta, acredito que é possível começar por aqui. Eu mesmo havia esquecido muitos elementos do universo de Garo, mas consegui aproveitar sem problemas. De certa forma Makai no Hana é uma volta por cima após a fraca 3ª série. Continuar lendo GARO – Makai no Hana (牙狼-魔戒ノ花)

Anúncios

Der Kleinere Raum

Num cômodo há uma caixa. Dentro da caixa uma floresta. Nesta floresta um garoto perdido.  Seres vivos feitos de papel surgem e desaparecem em “Der Kleinere Raum”.

A enigmática sinopse do curta claustrofóbico produzido pelo chileno Cristobal Leon e a suíça Nina Wehrle em 2009. O nome do filme é alemão (onde foi inicialmente lançado), significando segundo consta “O menor cômodo”.  A animação é toda em stop motion, usando papel e carvão principalmente. Uma bela experiência.

 

Referências:

Diluvio (estúdio de Cristobal Leon)

It’s Raining Elephants (estúdio de Nina Wehrle)

Visitor Q (ビジターQ)

  visitor_q

  Um pai jornalista que em sua busca por uma matéria sobre os “jovens nos dias de hoje” acaba tendo relações sexuais com a própria filha prostituta; um filho que sofre bullying na escola mas violenta fisicamente a própria mãe em casa; uma mãe servil que mantém seu vício em heroína através da prostituição. Um visitante chega para transformar através de métodos nada ortodoxos a vida desta família.

  Dirigido pelo prolífico cineasta japonês Takashi Miike, Visitor Q é uma desconfortável comédia de humor negro, com os exageros em violência e sexo que são marca dos trabalhos do diretor, que também nos trouxe pérolas bizarras como “Ichi – O assassino” e “Audition”. Embora a sinopse possa afastar muita gente, o filme traz uma mensagem mais convencional (talvez até doce no final) do que aparenta, e as próprias situações não são tão surreais assim se analisarmos melhor.

Continuar lendo Visitor Q (ビジターQ)