Towa no Quon (トワノクオン )

Towa-no-Quon

  Numa Tóquio futurística, pessoas com dons extraordinários conhecidas como “Attractors” são caçadas pela misteriosa organização conhecida como Kestos, que utiliza ciborgues para erradicar estes “mutantes”. . Para se proteger e aprender a lidar com suas habilidades, alguns Attractors vivem numa comunidade pacífica liderada pelo idealista Quon, que deseja salvar a todos, sejam eles inimigos ou não.

  O que chama atenção logo de início nesta série de 6 filmes exibidos nos cinemas japoneses em 2011 é a semelhança com os X-men da Marvel. Adolescentes que não sabem lidar com seus poderes, “rejeitados” pela sociedade e uma comunidade onde eles podem aprender a lidar com seus dons, comandada por um pacifista. Há também visíveis influências de Roocop e tokusatsus, este último devido a transformação sofrida por alguns personagens durante o ápice de seus poderes. Este é infelizmente o grande calcanhar de aquiles de Towa no Quon: falta de originalidade. Me parece hipócrita criticar isto, mas ao mesmo tempo este é daqueles casos em que realmente incomoda. Para compensar, a animação é muito bem tratada as cenas de ação ou certos flashbacks, com momentos de tirar o fôlego, e ainda que falte carisma nos personagens, tem seus momentos emocionantes.

Gênero: Sci Fi/Shounen
Formato: Longa-metragem
Episódios: 6 (50 min aprox.)
Direção: Umanosuke Iida
Estúdio: BONES
Ano: 2011

[Monokage]_Towa_no_Quon_-_1_[Blu-Ray][Hi10P][A706A01D].mkv_snapshot_07.52_[2015.03.15_12.50.54]

  Os 4 primeiros episódios mostram “resgates” de Attractors enquanto introduz o universo, com o momento mais marcante sendo o clímax do terceiro episódio, num ótimo e grotesco flashback. Estes também são os que melhor funcionaram para mim, pois pareceram boas histórias de X-men, cada um com um tema, dependendo do novo personagem a ser salvo. O quarto episódio é onde a trama começa a tomar forma, que a partir do quinto, com a revelação do grande vilão da série, é onde acho que perderam o rumo. Nesse arco final a falta de carisma dos personagens, drama excessivo e o apego a fórmulas de animes shounen afetam a série, com as impressionantes cenas de ação sendo o maior atrativo.

  É interessante o nível de violência da série, pois há muito derramamento de sangue e dor, sempre nos lembrando de que o protagonista tenta carregar o peso dos pecados de todos em seus ombros. Certos momentos me lembraram o filme a “Paixão de Cristo”. Quon é o personagem mais intrigante, talvez pelo fato de como ele segue as últimas consequências seus ideais pacifistas, se colocando vulnerável por isso.

[Monokage]_Towa_no_Quon_-_3_[Blu-Ray][Hi10P][44EC3769].mkv_snapshot_00.55_[2015.03.15_12.48.32]

[Monokage]_Towa_no_Quon_-_4_[Blu-Ray][Hi10P][9B008374].mkv_snapshot_24.06_[2015.03.15_12.54.54]

Como dito anteriormente o melhor é a animação, um ótimo trabalho do sempre competente estúdio BONES, principalmente no cuidado com a fluidez dos movimentos. Apesar de ser uma série de superpoderes, a maioria dos combates se dá em lutas corpo-a-corpo, e a atenção dada as coreografia é fascinante. A arte em si não tem nada de espetacular, com o melhor sendo o visual meio anos 60 do protagonista. A trilha sonora orquestrada grandiosa é composta pelo grande Kenji Kawai, talvez um pouco “épica” demais para o material animado.

  A série foi o último trabalho de seu criador e diretor Umanosuke Iida, sendo lançada após sua morte em 2010. Ele trabalhou em animes notáveis como Hellsing,  Cowboy Bebop e as boas adaptações de Devilman para os animes nos anos 80/90.

  Logo de cara é fácil indicar Towa no Quon para fãs de X-men, mas é também uma ótima série para quem gosta de shounens mais tradicionais bem produzidos. Uma pena que falte mais “alma” para tornar-se realmente algo espetacular.

[Monokage]_Towa_no_Quon_-_2_[Blu-Ray][Hi10P][D1C37926].mkv_snapshot_32.07_[2015.03.15_12.53.09]

Anúncios

Um comentário sobre “Towa no Quon (トワノクオン )

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s