Arslan Senki (アルスラーン戦記)

Arslan Novel  Magia negra, traição e soberba levam o exército de Pars a derrota contra a nação de fanáticos religiosos de Lusitania. O herdeiro do trono de Pars, príncipe Arslan, consegue escapar com vida e pretende retomar o reino com a ajuda de um grupo de aliados extraordinários como o fiel guerreiro Darün, o estrategista artista Narses, a sacerdotisa guerreira Farangis e o audacioso menestrel Gieve. Juntos eles terão que reunir um exército forte o bastante para combater os Lusitanios e seu misterioso aliado mascarado que se diz o verdadeiro herdeiro do trono de Pars, Ginkamen.

(G_P) Heroic Legend of Arslan 01(x264)(7ACC0E26).mkv_snapshot_03.21_[2014.08.24_11.26.17]  Esta série de OVAs é uma adaptação da série de romances escritos Yoshiki Tanaka, mesmo autor do épico Ginga Eiyū Densetsu (Legend of the Galactic Heroes no ocidente). Inspirado pelo folclore Persa e Iraniano, a história parece ser baseada no Shahnama, coleção de antigos poemas Persas. Arslan Senki (lançado nos EUA como Heroic Legend of Arslan) continua inacabado, com seu primeiro volume lançado em 1986, e possuindo 13 volumes até o momento, o último de 2008. A capa dos 2 primeiros livros são de autoria de Yoshitaka Amano, com a arte dele servindo de base para o character design da animação, com o primeiro episódio sendo o mais fiel. A série é dividida em 6 episódios que condensam os 5 primeiros volumes da saga, os 2 primeiros com 58 minutos de duração e os 4 seguintes com 28 minutos.

   Com grande elenco e personagens cativantes, o enfoque na intrincada política, não sendo recomendado para quem espera muita ação. Conflitos culturais e religiosos permeiam a trama, que acompanha o crescimento do jovem príncipe Arslan como pessoa e líder. Infelizmente o enredo condensado não permite exploração mais aprofundada de suas ideias, mas consegue criar interesse pela obra original (infelizmente não disponível em português ou inglês pelas minhas buscas). (G_P) Heroic Legend of Arslan 01(x264)(7ACC0E26).mkv_snapshot_07.15_[2014.08.23_19.49.43](G_P) Heroic Legend of Arslan 01(x264)(7ACC0E26).mkv_snapshot_48.46_[2014.08.24_11.32.44]        O grande problema da série é sua qualidade extremamente irregular, havendo um abismo de qualidade entre o primeiro episódio e o restante. Com um belo visual, cheio de efeitos curiosos e experimentações, este 1º episódio é um interessante trabalho da era pré-digital. Movimentos de câmera fantásticos, ângulos inusitados e um belo trabalho de composição de cenas, fazendo excelente uso de cores e iluminação. Abusando de closes para destacar os detalhes nas vestimentas, além de expressões sutis e movimentos fluídos. entre tantas cenas marcantes, talvez a melhor seja a de Farangis tocando sua flauta, que lembra um trecho musical de Pocahontas (longa da Disney de 1995) durante a execução da música “Cores do Vento”.Arslan Senki  No segundo a qualidade cai drasticamente, com uma simplificação dos designs e animação bem inferior, ainda que continue na média da época. A narrativa também começa a tropeçar um pouco, com pulos no tempo e espaço mais bruscos. Os episódios seguintes tem uma melhora, e ainda que não se aproximem do primeiro em beleza, são pontuados por momentos belos que fazem mais justiça a seu predecessor. A narrativa se mantém meio irregular, mas no geral é competente. Curiosamente a aparência dos personagens muda bastante entre os episódios, embora o responsável pelo character design se mantenha o mesmo.

  A trilha sonora se utiliza de uma mistura de melodias comuns de fantasias épicas com algo do mediterrâneo, com um toque bem 1980 para arredondar. Utilizando-se bastante de violino e flauta, resultado é bem agradável, sendo o aspecto que se mantém consistente durante os episódios. Vale ressaltar os usos de silêncio da trilha em certos diálogos, pontuando muito bem o clima da situação.(G_P) Heroic Legend of Arslan 01(x264)(7ACC0E26).mkv_snapshot_11.29_[2014.08.24_11.45.37](G_P) Heroic Legend of Arslan 01(x264)(7ACC0E26).mkv_snapshot_28.26_[2014.08.23_19.41.29]  Mesmo que lhe falte conclusão, Arslan Senki é uma série agradável para quem busca uma história de fantasia mais centrada em política, com personagens interessantes e enredo intrincado. Uma pena que a qualidade do 1º episódio não se mantenha, pois faria desta boa saga algo imprescindível para os fãs de anime.

  Existem 2 adaptações em mangá, uma por Chisato Nakamura que durou de 1991 a 1996 com 13 volumes, trazendo inclusive um final, e outra em andamento iniciada em 2013 feita por Hiromi Arakawa (Fullmetal Alchemist). Existe também um jogo de estratégia/RPG a la Fire Emblem e Shining Force lançado apenas no Japão para Sega CD (ou Mega CD) em 1993, que parece preencher os buracos e concluir a história do anime (aparentemente seu final é tirado da primeira adaptação em mangá).

(G_P) Heroic Legend of Arslan 01(x264)(7ACC0E26).mkv_snapshot_51.02_[2014.08.24_11.33.01]

Gênero: Fantasia/Drama/Aventura
Formato: OVA
Episódios: 6 (2 de 58 min e 4 de 28 min)
Direção: Mamoru Hamatsu/Yoshihiro Yamaguchi (ep 2)
Estúdio: ANIMATE films
Ano: 1991-1993

Referências:

Anime News Network – Arslan Senki (coluna Buried Treasure)

Hardcore Gaming 101 – Arslan Senki

Anúncios

2 comentários sobre “Arslan Senki (アルスラーン戦記)

  1. Olá!!

    Que bonita a primeira ilustração que você usa. Deu até vontade de assistir, mas me senti insegura quando você disse que a qualidade cai drasticamente no segundo episódio em diante. Seria pelo tempo ou investimento?

    Contudo, a obra se não valer pela história, vale pelas belas cenas, que deu para perceber pelas ilustrações.

    Até mais

    Curtir

    1. sim ela é linda, esse YOshitaka amano é um monstro.

      Imagino que as vendas devam ter decepcionado, e foram obrigados a fazer um corte pesado no orçamento mas também pode ter tido problema de tempo. O 2º episódio foi meio incômodo (é o mais feinho mesmo, tem até outro diretor), mesmo eu já esperando por isso.

      Acredito que no mínimo o 1º episódio vale a pena. O difícil é não se animar pra continuar depois dele, pois tem vários detalhes intrigantes e personagens cativantes. 🙂

      Té mais Naty

      Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s